Área Restrita
Destaque
VEST 20162 - AGENDADO
VEST 20162 - GABARITO
CONHEÇA - CRD
NOVA PÓS-GRADUAÇÃO
ESPECIAL - IGC 3
ATHENAS NOTÍCIAS

Notícias

Acadêmicos de Ciências Contábeis apresentaram projeto de Monografia
24/06/2016

Acadêmicos de Ciências Contábeis apresentaram projeto de Monografia

No último dia 18 de junho, acadêmicos do 7º período do curso de Ciências Contábeis da Faculdade do Pantanal (FAPAN) participaram das bancas de qualificação dos projetos de monografia, através dos trabalhos da disciplina “Trabalho de Curso I”. As bancas de avaliação dos projetos aconteceram nas dependências da faculdade, em sessão aberta ao público, no último sábado, entre as 08h e 13h. A apresentação dos projetos foi avaliada por bancas, compostas de três membros, (um orientador e dois avaliadores), conforme regulamento FAPAN. Participaram das atividades a Coordenadora do curso, Claudia Perez, e os docentes Ávila Barretto, Elisandra Loffler, Enézio Mariano, Mayk Souza e Robson Andrade. O TRABALHO - O TC é um trabalho acadêmico específico do ensino superior e é utilizado para efetuar a avaliação final dos graduandos para contemplar os aspectos da formação universitária. Em caso de reprovação, o aluno não poderá obter o diploma e, consequentemente, não poderá exercer a profissão enquanto não for aprovado. Claudia Perez, Coordenadora do curso e supervisora dos trabalhos, afirmou que “o trabalho de conclusão do curso é uma atividade acadêmica obrigatória para o curso de contábeis aqui da FAPAN e consiste na sistematização, registro e apresentação de conhecimentos científicos e técnicos, produzidos na área do curso, como resultado do trabalho de pesquisa, investigação científica e extensão. O TC tem por finalidade estimular a curiosidade e o espírito questionador do acadêmico, fundamentais para o desenvolvimento no meio universitário.", finalizou a Coordenadora.

Acadêmicos de Ciências Contábeis participaram da atividade “Árvore do Conhecimento”
23/06/2016

Acadêmicos de Ciências Contábeis participaram da atividade “Árvore do Conhecimento”

Através dos trabalhos da Prof.ª e Coordenadora Pedagógica da Faculdade do Pantanal (FAPAN), Marilza Luiz Ferreira, acadêmicos do 2º período do curso de Ciências Contábeis participaram da atividade “Árvore do Conhecimento”, durante a disciplina de Filosofia. Abordando o tema Meio Ambiente, os acadêmicos foram divididos em grupos e, todos, apresentaram seminários. “Após a apresentação do seminário pelos grupos, os acadêmicos distribuíram para cada colega de sala a muda de uma árvore da espécie "ninho" e neste momento foi assumido o compromisso de plantar e cuidar desta que passou a ser chamada de “Árvore do Conhecimento”. Para apropriar-se da realidade que é tão complexa o ser humano precisa aceitar diferentes tipos de conhecimento: empírico, científico, filosófico, teológico e etc. Desde a Antiguidade, até os dias de hoje, um lavrador, mesmo iletrado e/ou desprovido de outros conhecimentos, sabe o momento certo da semeadura, a época da colheita, tipo de solo adequado para diferentes culturas.Todos são exemplos do conhecimento que é acumulado pelo homem, na sua interação com a natureza. Cortella, em seu livro “Qual a tua Obra?”, explica que a palavra humano vem de húmus, que significa terra fértil. Portanto somos terra fértil para o conhecimento.", explicou Ferreira. Claudia Perez, Coordenadora do curso, afirmou que " além da simbologia da construção do conhecimento, têm também a responsabilidade ambiental envolvida no processo a partir do plantio e cuidado com mais de 30 árvores plantadas. É mais uma iniciativa louvável da Prof.ª Marilza e desta turma extremamente engajada.", finalizou a docente.

Curso de Fisioterapia participou de aula com a Metodologia Summaê
23/06/2016

Curso de Fisioterapia participou de aula com a Metodologia Summaê

No último dia 22 de junho, acadêmicos do 1º período do curso de Fisioterapia da Faculdade do Pantanal (FAPAN) participaram de uma aula de matemática através da metodologia Summaê. O método mistura métodos de aprendizagem ativa e colaborativa, relacionada ao Projeto Trezentos, de criação do Prof. Ricardo Fragelli. As atividades foram ministradas pela professora Clair Teresinha Birck. “Em todos os níveis da educação, avaliar é um dos grandes problemas, discutidos em vários seminários, congressos, reuniões, conselhos de classe, estudos diversos. Para o aluno, fazer uma 'prova' é, talvez, o momento de maior tensão e desespero, trazendo, muitas vezes, como consequência, resultados numéricos nem sempre condizentes com o efetivo aprendizado. No intuito de minimizar os traumas trazidos pela efetivação de avaliações uniformes, orientamos nossos alunos a fazerem uma auto avaliação, levando em conta critérios como assiduidade, comprometimento, desenvolvimento das atividades propostas, participação em seminários e discussões de sala de aula, pontualidade na entrega de trabalhos, importância dos assuntos estudados e conhecimentos adquiridos.”, explicou Birck. O Coordenador do curso de Fisioterapia, Ednardo Fornanciari Antunes, fez considerações acerca da aula realizada. “Tal atividade se dá ao término do semestre, passando a nota por cada um, atribuída com a devida justificativa na forma oral, a fazer parte da Avaliação A4 utilizada pelo Grupo Athenas, cujo peso representa 25% do semestre. No primeiro semestre de 2016, foi proposto a utilização de um lenço como forma de amenizar a pressão do teste, através de um clima mais informal, também foi feita uma releitura da metodologia Summaê. Na data da A2 do curso de Fisioterapia, o resultado, a priori, foi satisfatório, pois observou-se um clima de descontração antes do início da avaliação, com, notadamente, maior tranquilidade para a consecução mais segura da "prova". Os resultados numéricos também foram favoráveis, onde se verificou que 88% dos alunos atingiram nota superior a 50%, o que é bem significativo, se tratando de uma avaliação de Matemática, matéria tão temida pela maioria dos alunos em quase todos os cursos. Em nome da FAPAN eu agradeço e elogio o trabalho realizado pela Prof.ª Birck.”, finalizou Antunes.

FAPAN promoveu a 1ª Oficina de Vivência de Modalidades Paralímpicas
23/06/2016

FAPAN promoveu a 1ª Oficina de Vivência de Modalidades Paralímpicas

Com o tema “Esportes sem Limites Transformando Mato Grosso”, a 1ª Oficina de Vivência de Modalidades Paralímpicas contou com a participação de professores, gestores e acadêmicos de todo o estado de Mato Grosso. As atividades ocuparam as dependências da Faculdade do Pantanal (FAPAN), nos dias 18 e 19 de junho. O evento teve como parceira a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (SEEL). O QUE SÃO MODALIDADES PARALÍMPICAS?! - Os Esportes Paraolímpicos foram praticados pela primeira vez no ano de 1960, em Roma na Itália. Ainda em Roma foi realizada a I Paraolimpíada. Porém esta modalidade de esporte foi originada em Stoke Mandeville, na Inglaterra, com uma competição esportiva de deficientes físicos, cujo objetivo era reabilitar militares machucados durante a Segunda Guerra Mundial. A origem do termo Paraolímpico se refere aos termos Paraplegia e Olimpíada, que juntos formam a palavra. Entre as principais modalidades de Esportes Paraolímpicos, destacamos o Atletismo, com a participação de atletas com deficiência visual e física; com provas de arremesso, salto e lançamento, além de pista. Os atletas cegos são acompanhados de um guia e unidos por uma corda. O Basquetebol em Cadeira de Rodas, praticado por atletas com deficiência física e motora. Esta modalidade é regida pela Federação Internacional de Basquete (FIBA). O Futebol de 5 é disputado por atletas deficientes visuais, onde apenas o goleiro possui visão. A quadra é adaptada e a bola possui um barulho para orientar os jogadores. Há também o Futebol de 7, disputado por atletas comparalisia cerebral, em um campo de 55 por 77 metros. A modalidade Levantamento de Peso é praticada por atletas portadores de deficiência física. O Judô também é praticado por pessoas com deficiência visual. A Natação é disputada por atletas com deficiência visual e física. São competições de 50 a 400 metros, nos estilos: peito, livre, borboleta e costas. Há também as provas de revezamento (medley e livre). Outra modalidade de Esportes Paraolímpicos é o Tênis de Mesa, cuja competição é dividida entre os que competem em cadeiras de rodas e de pé, podendo ser praticado em dupla ou individual. Podem participar atletas amputados, usuários de cadeira de rodas e com paralisia cerebral. Outra modalidade é o Tênis em Cadeira de Rodas, diferente do comum, nesta modalidade a bolinha pode pular duas vezes. O Voleibol Sentado é a modalidade praticada por atletas com deficiência, os quais jogam sentados no chão. A rede possui altura baixa e a quadra possui 10x6 m. Foi realizada uma oficina sobre Tênis de Mesa - Esporte Olímpico e Paralímpico com o Prof. Nelson Machado Graduado em Educação Física, com Especialização em Ciência do Treinamento Desportivo responsável pela Detecção de Talentos Olímpica e Paraolímpica do Tênis de Mesa do Brasil (2010 - 2013), Treinador da Seleção Brasileira Infanto-Juvenil (2000 - 2006). Também se fez presente o Presidente da Federação Matogrossense de Tênis de Mesa, Prof. Sandro José Abrão e do Superintendente da SEDUC, Prof. Mario Marcio Pécora. O Coordenador do curso de Educação Física, Anderson Luis Rubio, explicou que é de fundamental importância a promoção dessas ações. “A FAPAN e o curso de Educação Física estão de portas abertas para a realização de projetos sociais como este, que envolve Educação, Esporte e Sociedade Externa. Foram realizadas atividades práticas com atletas do estado, portadores de alguma necessidade especial, afim de fomentar os esportes paralímpicos no estado e no município de Cáceres.”, finalizou Rubio. Fonte: Info Escola

Colaboradores da FAPAN participaram de Capacitação Virtual
23/06/2016

Colaboradores da FAPAN participaram de Capacitação Virtual

Todos os colaboradores da Faculdade do Pantanal (FAPAN) participaram da série de capacitações virtuais. No total, foram 2h diárias para cada colaborador da instituição, utilizando configurações sistematizadas. O responsável e colaborador do setor de Recursos Humanos, Ocipe Alexandre, supervisionou e acompanhou todo o processo realizado de 02 à 15 de junho. A certificação da capacitação ficará a cargo das instituições através do Athenas Cursos Virtuais, com a expedição de certificados de conclusão de curso ao participante que concluiu as etapas até o final do treinamento. A IMPORTÂNCIA DA CAPACITAÇÃO - A definição de Capacitar é tornar o profissional habilitado para desempenhar uma função, isto é, qualificar a pessoa para determinado tipo de trabalho. O mercado de trabalho vem exigindo cada vez mais profissionais que estejam preparados para se adaptar às diversas situações do dia a dia de uma empresa e, assim, resolve-las de forma eficaz e rápida. Seguindo essa tendência, o profissional que quer obter sucesso em sua carreira terá que buscar uma boa qualificação profissional, pois é uma ferramenta de fundamental importância no momento da escolha de um candidato a uma vaga de emprego. Uma boa capacitação não só dá plena possibilidade para o exercício de determinadas profissões como também prepara para o mundo do trabalho, proporcionando, com isso, a oportunidade de melhor adaptar-se a um mercado onde a competição é muito grande. A pessoa estará pronta, com hábitos e atitudes que atendam às exigências do setor de trabalho. “O desenvolvimento de novos paradigmas no mundo do trabalho fez com que o colaborador se recicle, deste modo a instituição permeia a capacitação, aperfeiçoamento e qualificação com o objetivo de unir força para que possamos dia a pós dia atender nossos alunos, docentes e comunidade externa com toda qualidade e excelência. Um passo fundamental é criar um ambiente mais positivo e estimulante, é fazer o trabalhador se sentir responsável pelos resultados que a Instituição alcançar, algo ainda bastante longínquo, mas, possível de alcançar com a capacitação e valorização deste trabalhador, com investimento firme na construção de um futuro pessoal e institucional melhor.”, explicou Ocipe. Fonte: Protect Your Job

Professoras e acadêmicos do curso de Pedagogia da participam do 7º FPDEJA
23/06/2016

Professoras e acadêmicos do curso de Pedagogia da participam do 7º FPDEJA

Durante os dias 17 e 18 de junho, ocupando as dependências da Escola Millton Marque Curvo (CEJA, em Cáceres/MT), as professoras Marilza Luiz Ferreira e Maria Cristina Cerrou, em conjunto com os acadêmicos do 7º e 8º semestre do curso de Pedagogia da Faculdade do Pantanal (FAPAN) participaram do 7º FPDEJA com o tema “20 anos de EJA como modalidade na LDB e no Polo.” O evento foi marcado pela apresentação do Grupo de Teatro Plenilúnio, através de poesias do Professor Natalino Ferreira Mendes, narrando a história da fundação de Cáceres, também conhecida como a “Princesinha do Paraguai”. SOBRE O EVENTO - O Encontro Regional do Fórum da EJA envolveu a participação de docentes, discentes, professores universitários, representantes da SEDUC (MT) para uma ampla discussão sobre a Educação de Jovens e Adultos. O Fórum teve a abertura na sexta-feira dia (17), continuando durante todo o dia seguinte (18). Foram realizadas palestras, mesa redonda e GT com diferentes temáticas como: EJA na educação do/no campo, EJA na Educação Especial, EJA nas prisões, Alfabetização e Diversidade Geracional. A última temática foi organizada pelas Docentes Marilza Ferreira e Edineia da Escola Millton Marque Curvo, instituição parceira da FAPAN, onde os acadêmicos de Pedagogia realizam o estágio de docência. “Enfatizamos a importância de participar de eventos como este para que os acadêmicos percebam não apenas a luta pelos direitos, mas pelo cumprimento dos direitos já conquistados. A educação é um valor supremo já conquistado. O EJA visa preparar jovens e adultos para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA), que tem como objetivo avaliar as habilidades e competências básicas de jovens e adultos que não tiveram oportunidade de acesso à escolaridade regular na idade apropriada. O EJA é regulamentado pelo artigo 37 da Lei de Diretrizes e Bases da educação (a LDB, ou lei nº 9394, de 20 de Dezembro de 1996). O Fórum visa discutir questões que contribuam para o melhor desempenho desta modalidade tão necessária ainda em nosso país.”, explicaram e finalizaram as docentes.

23/06/2016

Acadêmicos de Enfermagem participaram de aula prática nos laboratórios

No último dia 16 de junho, sob a supervisão da Prof.ª Suéllen Pereira Rodrigues e através dos trabalhos da disciplina “Primeiros Socorros”, acadêmicos do curso de Enfermagem da Faculdade do Pantanal (FAPAN) participaram de uma aula prática, atendendo aos conteúdos programáticos do curso. A atividade abordou problemáticas acerca das paradas cardiorrespiratórias. O CONTEÚDO - A parada cardiorrespiratória nada mais é do que o momento em que o coração deixa de funcionar e o indivíduo deixa de respirar, sendo necessário fazer uma massagem cardíaca para fazer com que o coração volte a bater. A parada cardiorrespiratória pode ser gerada por diversas causas, mas, na maior parte das vezes, ela ocorre devido a problemas cardíacos. Causas da parada cardiorrespiratória: Sangramentos e hemorragias; Acidentes; Infecções generalizadas; Problemas neurológicos, como aneurisma cerebral ou AVC; Doenças cardíacas, como arritmia ou insuficiência cardíaca; Infarto agudo do miocárdio; Infecção respiratória; Falta de oxigênio; Falta ou excesso de açúcar no sangue e Desiquilíbrios de potássio. Independentemente das causas, a parada cardiorrespiratória é uma situação muito grave que necessita de atendimento médico urgente, seguindo os seguintes sintomas como dor forte no peito; Falta de ar; Suores frios; Sensação de palpitação; Tonturas e desmaio e por fim, Visão turva ou embaçada. “O laboratório de Enfermagem conta com todos os materiais necessários para a realização de tal prática, com bonecos de reanimação que demonstram o procedimento correto e errado de realização das compressões torácicas. Na prática profissional vivenciamos diariamente a realização da reanimação cardiorrespiratória (PCR), o enfermeiro atua diretamente com o médico e toda equipe multiprofissional, prestando assistência no procedimento tanto no suporte básico de vida, quanto no avançado, acesso venoso, com a administração de medicamentos, e auxiliando a intubação, neste caso, o acadêmico tem a oportunidade de aprender na teoria e na prática, simulando a situação de emergência, e consequentemente, demonstrando habilidades em resolver situações de emergência com segurança.”, explicou e finalizou a Coordenadora do curso, Vivian Mattiello. Fonte: Tua Saúde

22/06/2016

Disciplina de Psicofarmacologia promoveu diversas atividades na FAPAN

No último dia 20 de junho, Teatro, Música e Apresentação de Alimentos tomaram a área de convivência da Faculdade do Pantanal (FAPAN), através dos trabalhos da disicipla “Psicofarmacologia”, ministrada pelo Prof. Rafael Gomides, para os acadêmicos do 6º e 7º período do curso de Psicologia. O evento contou com a realização de 3 atividades organizadas pelos 50 alunos, sendo: Teatro, onde retrataram situações do cotidiano com foco em álcool e medicamento, esquizofrenia, uso abusivo de medicamento, estresse, depressão e transtorno bipolar; Exposição de Alimentos, fizeram demonstração com degustação dos alimentos que contribuem para a prevenção e tratamento da depressão, e por fim, Apresentação musical onde os alunos cantaram em coral e a letra da música falando sobre medicamentos e neurotransmissores. Para o acadêmico Reginaldo, do 6º período, "a atividade que realizamos teve como objetivo principal nos aproximar dos vocábulos psicofarmocológicos e entender a importância deles, assim como a inserção do psicólogo no ambiente familiar, como trabalhamos no teatro.” O Prof. Gomides destacou os pontos altos da atividade. “A experiência foi ótima! Também participei atuando juntamente com os alunos que se dedicaram e fizeram um excelente trabalho. Estou satisfeito com a produção deles. O evento foi realizado como encerramento da disciplina de Psicofarmacologia.”, finalizou o docente.

22/06/2016

Acadêmicos de Psicologia participaram da palestra “Formação e Atuação Profissional do Psicólogo...

No último dia 17 de junho, acadêmicos do 3º, 4º, 6º e 7º período do curso de Psicologia da Faculdade do Pantanal (FAPAN) participaram da palestra “Formação e Atuação Profissional do Psicólogo Contemporâneo”, organizada pela Prof.ª Eliete de Almeida, através dos trabalhos da palestrante Francisca Silva. O evento foi realizado para complementar o conhecimento dos alunos sobre a atuação profissional do psicólogo. “Procuramos abordar a formação e atuação profissional do psicólogo na sociedade atual. Desconfortos entre linhas teóricas, contexto sócio-econômico e político. As profissões com as quais os psicólogos interagem e a importância da interação entre os psicólogos.”, explicou Silva. Para a acadêmica Thaysa, do 4º período “a palestra foi maravilhosa. A psicóloga Francisca conduziu a palestra de forma objetiva, alegre e com excelente didática, mantendo a plateia atenta durante todo o tempo. Foi um prazer estar em companhia desta profissional maravilhosa.”, ressaltou a aluna. Almeida complementou acerca da importância das informações apresentadas durante a palestra. “O profissional que está inserido no contexto de trabalho traz para os alunos novos olhares e horizontes ajudando na melhor compreensão da realidade em que o psicólogo está inserido. Quero, em nome da FAPAN, agradecer aos trabalhos da Psicóloga Francisca Silva.”, finalizou a docente.