Área Restrita
Destaque
VEST 2016/2 - Formulário
PROMOÇÃO 02
VEST 2016/2 - EDITAL
CONHEÇA - CRD
NOVA PÓS-GRADUAÇÃO
PROMOÇÃO 01
ESPECIAL - IGC 3
ATHENAS NOTÍCIAS

Notícias

FAPAN realizou o 6º Ciclo Cientifico
24/05/2016

FAPAN realizou o 6º Ciclo Cientifico

A Faculdade do Pantanal (FAPAN), de 18 a 21 de maio, realizou a 6ª edição do tradicional Ciclo Científico da instituição. O evento teve como objetivo promover a pesquisa e distribuir conhecimentos por intermédio de palestras de temas variados com cunho regional. A edição de 2016 teve como tema “Diversidade, Ciência e Tecnologia”. Estiveram envolvidos no evento Elvys de Olivera, Diretor da FAPAN; Marilza Ferreira, Coordenadora Pedagógica; Claudia Perez, Coordenadora do Curso de Ciências Contábeis; Dirceu Siqueira, Coordenador do Curso de Administração; Aleciane Botelho, Coordenadora do Curso de Psicologia; Cicero Luca, Coordenador do Curso de Sistemas de Informação; Edson Minoru, Coordenador do Curso de Odontologia; Rosana Nascimento, Coordenadora do Curso de Farmácia; Ednardo Fornacci, Coordenador do Curso de Fisioterapia; Anderson Rubio, Coordenador do Curso de Bacharelado em Educação Física; Vivian Matiello, Coordenadora do Curso de Enfermagem; Wesley de Sousa, Coordenador do Curso de Engenharia Civil; José Machado Arruda Neto, representado os alunos da FAPAN, e por fim, o palestrante José Ricardo Menacho. O material visual do evento foi criado pelo Setor de Comunicação do Athenas Grupo Educacional (SECOM). PROGRAMAÇÃO DO EVENTO – No dia 18, a mesa oficial esteve repleta de autoridades, dando o início oficial com o pronunciamento do Diretor da FAPAN, Elvys Oliveira onde. A abertura também contou com danças do Grupo de Projeção Folclórica Igarapé, através da apresentação de danças típicas e folclóricas do Mato Grosso, outros estados e países. Também fez parte da apresentação da abertura a Palestra Magna ministrada por Jose Carlos Menacho, abordando o tema "O direito à diversidade como mecanismo de concretização da dignidade humana no ensino Superior". Nos dias 19 e 20, o ciclo ficou aberto para as palestras normais e minicursos, totalizando 60 atividades. Por fim, no dia 21, o espaço ficou reservado para a apresentação de Banners e Trabalhos Científicos. SOBRE O PALESTRANTE - José Ricardo Menacho, 26 anos, é pantaneiro de Cáceres. Possui graduação em Direito pela Universidade do Estado de Mato Grosso (2012). É mestre em Direitos Humanos e Democracia pelo Programa de Pós-graduação em Direito da Universidade Federal do Paraná (2015). É colunista nos Jornais Correio Cacerense e Expressão. Amante da escrita, tem o cotidiano, com seus causos e percalços, alegrias e tristezas, conceitos e pré-conceitos, bem como os mais diversos ritmos musicais que marcam a cadência de seus textos, como suas grandes fontes de inspiração". Alunos dos cursos de Graduação e Pós Graduação da FAPAN, alunos da UNEMAT, alunos do IFMT e de outras IES da Cidade e Região. Jorge Campos, Coordenador da CRD da FAPAN, destacou os pontos altos do evento. “A principal missão do nosso evento, em sua sexta edição, é a de promover a pesquisa e distribuir o conhecimento científico por meio de palestras, minicursos e exposição banners com trabalhos científicos. Divulgar o conhecimento como forma de aprimoramento do ser e da sociedade, assim como permitir o aprimoramento de professores e profissionais das mais diversas áreas. O Evento tem característica multidisciplinar e visa atender a formação acadêmico-científica dos estudantes de graduação e pós-graduação do município de Cáceres e região. O Ciclo Científico da FAPAN vem se tornando ao longo dos anos uma referência para o meio acadêmico de Cáceres e Região.”, explicou Campos. Menacho declarou que "foi uma grande honra participar deste momento único, um momento de transição para a FAPAN e para os novos universitários, o Ciclo Cientifico da FAPAN é um exemplo de como as diversidades são complementares e devem atuar juntas, apoiando umas às outras.”, afirmo o palestrante. Elvys Oliveira, Diretor da instituição, fez as considerações sobre o evento. “"A FAPAN vem crescendo, não só em números de alunos mas também em estrutura, com novas salas de aulas, novos laboratórios e esta área de convivência. O espaço é feito para que os alunos possam aprimorar cada vez mais os seus conhecimentos. Em sua 6ª edição, o Ciclo cCientífico continua mantendo o excelente nível de qualidade, e eu agradeço em nome da FAPAN para todos aqueles que se empenharam, acreditaram e participaram o evento, de palestrantes até os colaboradores que participaram ativamente para que tudo desse certo. Muito obrigado.”, finalizou o Diretor.

Laboratório móvel percorre mais de 270 Km de rodovias em obras
18/05/2016

Laboratório móvel percorre mais de 270 Km de rodovias em obras

O laboratório móvel da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) vai percorrer mais de 270 quilômetros em todo Estado para fazer novas análises das rodovias em obras. No total, seis estradas estaduais passarão por testes específicos para avaliar a qualidade de cada uma delas.Acoplado em um caminhão, o laboratório móvel tem o objetivo de analisar in loco o solo e pavimento nas obras de construção e reconstrução das rodovias do Estado. Uma equipe técnica é designada a retirar pequenas amostras de cada intervenção e analisá-las nos equipamentos instalados no baú do automóvel. Conforme a programação, o caminhão percorreu 23,16 quilômetros a MT-040 (de Cuiabá a Santo Antônio) nesta quinta-feira (05.05). Na sexta-feira serão percorridos 23 Km do distrito de Água Fria ao Lago do Manso, na rodovia MT-020.Nos dias 09 e 10 de maio, o laboratório segue para a MT-175/248, do entroncamento da BR-174 à cidade de Jauru. O total de extensão é de 62,37 quilômetros. Já nos dias 11, 12 e 13, o caminhão fará análises em dois trechos da MT-100. No primeiro percurso, a equipe da Sinfra passará nos 45,54 quilômetros da rodovia, que liga Ponte Branca a Ribeirãozinho. Em seguida, o laboratório passa nos 93,67 quilômetros da pista que liga os municípios de Alto Araguaia, Ponte Branca e Ribeirãozinho. OBRA COM RESPONSABILIDADE - O laboratório móvel faz parte dos trabalhos de análise do Laboratório de Solos, Asfalto e Concreto 'Renê Oliveira Neuenschwander', reinaugurado neste ano pelo governador Pedro Taques. O setor tem a finalidade de aperfeiçoar os serviços de pavimentação, além de fiscalizar a execução das obras de asfalto e revestimento primário. Inaugurado na gestão do ex-governador Dante de Oliveira, o laboratório estava desativado há anos, o que resultou em prejuízos na fiscalização de obras. Durante os primeiros meses da atual administração, o local passou por reforma e agora passa a ser utilizado para controle de qualidade das obras. Fonte e Imagens: Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística

Por que as Anotações de Enfermagem são importantes? O uso do carimbo é obrigatório?
18/05/2016

Por que as Anotações de Enfermagem são importantes? O uso do carimbo é obrigatório?

A documentação do paciente (prontuário) e os demais documentos inerentes ao processo de cuidados enfermagem (livros de ocorrência, relatórios, etc.) constituem a finalização do processo de cuidar do paciente: trazem maior visibilidade a profissão, permitem o planejamento da assistência, refletem a produtividade da equipe, permitem que sejam feitas estatísticas de atendimento, servem de fonte de consulta para inspeção da auditoria de enfermagem, são provas cabais da jornada de trabalho, e ainda, poderão servir para a defesa ou incriminação de profissionais de saúde. A Resolução Cofen 358/2009, que dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de enfermagem e dá outras providências. O artigo 6°, da referida Resolução, diz que: Art.6° “A execução do processo de enfermagem deve ser registrada formalmente”. A Resolução Cofen 311/ 2007, que aprovou a reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem-CEPE, incluiu mais seis novos artigos sobre Anotações de Enfermagem (dentre os três já existentes), dentre os quais nos cabe especificar: artigos 25, 35, 41, 42, 54, 68, 71 e 72. Em destaque os artigos 41, 68, 71 e 54, quais sejam: Art.41. Prestar informações, escritas e verbais, completas e fidedignas necessárias para assegurar a continuidade da assistência. Art.68. Registrar no prontuário e em outros documentos próprios da Enfermagem informações referentes ao processo de cuidar da pessoa (grifo meu). Art. 71. Incentivar e criar condições para registrar as informações inerentes e indispensáveis ao processo de cuidar. O Capítulo I, Seção III, Das Relações com as Organizações da Categoria, Responsabilidades e Deveres, artigo 54, do CEPE, prevê que é dever do profissional de enfermagem: Art. 54. Apor o número e categoria de inscrição no Conselho Regional de Enfermagem em assinatura, quando no exercício profissional. Portanto, nas anotações de enfermagem, seja na evolução, na prescrição, em relatórios ou qualquer documento utilizado quando no exercício profissional, constitui responsabilidade e dever do profissional, apor o número e a categoria de inscrição, conjuntamente a sua assinatura. O uso do carimbo é facultativo, porém, por ser material de baixo custo e cujo uso traz benefício ao profissional, por racionalizar a finalização da anotação de enfermagem, seu uso é indicado. O Decreto 94.406 /87 que regulamenta a Lei do Exercício dos Profissionais de Enfermagem-LEPE prevê as Anotações de Enfermagem nos Artigos 11, Inciso II e 14, Inciso II. A Resolução Cofen 191/ 96, dispõe sobre a forma de anotação e o uso do número de inscrição ou da autorização, pelo pessoal de enfermagem, no entanto, a Resolução Cofen 372/ 2010 estabeleceu novos parâmetros sobre o uso do número de inscrição e siglas das categorias profissionais de Enfermagem. Em seu artigo 4°consta: Enfermeiros-ENF; Técnicos de Enfermagem-TEC; Auxiliares de Enfermagem-AUX; Parteira-PAR, os quais deverão ser apostos após o número de inscrição, nas anotações de enfermagem. Recentemente foi aprovada e homologada a Resolução Cofen 429/ 2012, que dispõe sobre o registro das ações profissionais no prontuário do paciente, e em outros documentos próprios da Enfermagem, independente do meio de suporte- Tradicional ou Eletrônico. O artigo 1°, assevera que: Art.1° É responsabilidade e dever dos profissionais de enfermagem registrar, no prontuário do paciente e em outros documentos próprios da área, seja em meio de suporte tradicional (papel) ou eletrônico, as informações inerentes ao processo de cuidar e ao gerenciamento de processos de trabalho, necessários para assegurar a continuidade e a qualidade da assistência. Portanto, diante da ampla legislação sobre o registro e anotações das atividades de enfermagem, ocorrências e intercorrências, os referidos registros se fazem necessários em qualquer área da assistência de enfermagem. Atentando-se para o fato de que os registros dos atendimentos e/ou cuidados de enfermagem, devem ser realizados no prontuário, folha de evolução ou folha de atendimento do paciente e que as ocorrências e intercorrências referentes a equipe, devem ser registrados no livro de relatório de enfermagem, acessível e privativo da equipe de enfermagem. Fonte: Conselho Federal de Enfermagem (COFEN)

Brasil e Portugal lançam biblioteca digital com acervo histórico
17/05/2016

Brasil e Portugal lançam biblioteca digital com acervo histórico

Conhecer o acervo da Biblioteca Nacional de Portugal, incluindo originais da Torre do Tombo, que guarda arquivos históricos das navegações e da chegada dos portugueses ao Brasil, em Lisboa, já é possível sem precisar cruzar o Oceano Atlântico. Na verdade, é possível acessar tudo sem sair de casa, pela internet. Por meio de uma parceria com a Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro, o acervo das duas instituições está sendo digitalizado e colocado à disposição do público pela internet. São milhares de títulos, incluindo jornais e revistas, que podem ser acessados a qualquer hora do dia, de qualquer lugar do mundo. A expectativa é atrair cerca de 100 mil acessos por mês. BIBLIOTECA DIGITAL LUSO-BRASILEIRA - O acervo está reunido no portal Biblioteca Digital Luso-Brasileira, que acaba de entrar no ar com mais de 2 milhões de documentos de domínio público, de várias épocas e gêneros. Entre eles estão a primeira edição de Os Lusíadas, de Luís de Camões, de 1572, e a Carta de Abertura dos Portos, de 1808, que abriu o mercado brasileiro às exportações da Inglaterra. "É a primeira iniciativa a reunir coleções de língua portuguesa, preservando o material - porque, no momento que você digitaliza, você evita o manuseio do original - e o mais importante, democratizando o acesso", disse a coordenadora da biblioteca, Ângela Bettencourt. O acervo da Biblioteca Luso-Brasileira conta também com obras de 30 instituições de Portugal e mais 20 do Brasil. O próximo passo será integrar acervos de outros países de língua portuguesa e o primeiro deve ser Moçambique. Esta é a primeira vez que bibliotecas de países de língua portuguesa se juntam para disponibilizar seus acervos conjuntamente e buscam se igualar a outras iniciativas mundiais. Na Europa, a Biblioteca Digital Europeia (Europeana) tem o maior acervo digital do mundo, com mais de 53 milhões de títulos entre livros, desenhos, pinturas, mapas, vídeos e fotos. O endereço da Biblioteca Digital Luso-Brasileira é http://bdlb.bn.br Fonte: Site Inovação Tecnológica

Acadêmicos de Sistemas de Informação aplicaram conceitos de Empreendedorismo
17/05/2016

Acadêmicos de Sistemas de Informação aplicaram conceitos de Empreendedorismo

No último dia 11 de maio, acadêmicos do 4º período do curso de Sistemas de Informação da Faculdade do Pantanal (FAPAN), através de apresentação de seminários, mostraram a criação de um projeto que abordou a criação de um produto ou serviço relacionado com o cenário econômico atual, utilizando conceitos de empreendedorismo e inovação. O projeto teve a supervisão da Prof.ª Juliana Gutierrez. “Os alunos apresentaram quatro produtos, sendo eles O Bot @FapanSI_bot que tem como objetivo servir como assistente dos alunos e professores, para ter acesso ao conteúdo das aulas que são disponibilizados pelos professores, através do aplicativo Telegran, onde os conteúdos são adicionados pelos moderadores e todos terão o acesso a eles para realizar download, sem a necessidade do professor enviar para e-mails e etc. Em segundo o FISCALIVER, que é um aplicativo para celular que tem o objetivo de aproximar os eleitores dos candidatos eleitos, expondo dados informativos dos atuais vereadores, seus projetos e trabalhos realizados em prol da sociedade, assim deixando mais clara as atuações dos vereadores em exercício. Continuando, com o Brigadeiro Diet a base de casca de banana, que tem o objetivo de proporcionar às pessoas com diabetes um doce do qual eles possam comer sem se preocupar, além de reutilizar a casca da banana que geralmente vai para o lixo. As alunas trouxeram uma amostra do brigadeiro para uma degustação e todos aprovaram o doce. E encerrando os trabalhos, o EVOLUTION HELMET que é um capacete multimídia, que tem a ideia de possibilitar aos usuários de motocicletas trafegarem com maior segurança e ter agilidade para localizar endereços em grandes cidades e tendo diversos recursos comandados por voz.”, explicou a docente. Nas palavras do Coordenador do curso, Lucas Santiago, o projeto foi muito bem sucedido. “Todos os trabalhos trouxeram inovações e ideias, que poderão receber investimento e se tornarem realidade. O objetivo da disciplina é mostrar as diversas estratégias para o desenvolvimento e inovação de empresas, produtos, serviços e tornar os alunos profissionais preparados para o mercado de trabalho.”, finalizou Santiago.

Das 10 carreiras que estão em Alta no Mercado, Ciências Contábeis está em 1º lugar
12/05/2016

Das 10 carreiras que estão em Alta no Mercado, Ciências Contábeis está em 1º lugar

Na hora de se decidir por um curso, quanto mais informações você reunir, mais chance terá de fazer uma escolha acertada. A lista é da Wyser, empresa especializada em recrutamento e seleção da GI Group, multinacional de recursos humanos. Além de procurar saber mais sobre cada curso e profissão e investir no seu autoconhecimento, para descobrir o que combina mais com o seu perfil, outro dado importante é saber quais carreiras têm boas perspectivas no mercado de trabalho – principalmente nesses tempos de crise. OS DIFERENCIAIS - Ciências Contábeis: É a área que cuida da contabilidade de uma empresa, por meio do registro e do controle das receitas, das despesas e dos lucros.Por que está aquecida: é cada vez maior nas empresas a necessidade de corte de custos, análises contábeis e financeiras, cálculo de rentabilidade do negócio etc. Além disso, faltam profissionais no mercado. Prever o futuro trilhando o caminho certo e desviando dos erros. Pode parecer impossível e fantasioso, mas não é. No mundo dos negócios esse cenário é possível por meio de uma boa assessoria contábil. Riscos, lucro e rentabilidade fazem parte do cotidiano desses profissionais, que auxiliam os gestores na tomada de decisões por meio de seu conhecimento da área. Para a Coordenadora do curso de Contábeis da FAPAN, Claudia Perez, a "análise dos dados contábeis deve ser vista como fonte para a elaboração de estratégias para a empresa. Nesse sentido, a Contabilidade, seja desempenhada por um profissional interno ou delegada a um escritório de Contabilidade, tem o potencial de orientar ações mais adequadas, ou menos arriscadas, que envolvam o presente e o futuro da empresa. A gestão das Ciências Contábeis tem grande importância para as empresas, independentemente do tamanho que possuam, é possível encontrar na Contabilidade um potencial de gestão que possibilite maior crescimento e lucro.", finalizou a docente. Fonte: Guia do Estudante

11/05/2016

Mamães e bebês juntos no esporte

“Gravidez não é doença”. A frase é clichê, mas deve servir como mantra para as mamães – ou futuras mamães – de plantão. E o esporte tem tudo a ver com isso! Sempre respeitando as ordens médicas e a condição de cada uma, mulheres podem – e devem – praticar exercício físico durante a gravidez e também no pós-parto, inclusive acompanhada dos filhos. Hoje, são várias as opções de atividades ideais para essa fase em que se cuidar e cuidar dos bebês é fundamental. O site do ESPN conversou com Patrícia Bueno, formada em Educação Física e instrutora de pilates, para tirar todas as dúvidas. Quais são os exercícios mais indicados para a mulher durante a gravidez? - Após liberação do médico, as atividades mais indicadas são pilates e hidroginástica. Durante a gravidez, a mulher libera vários hormônios. Um deles, a relaxina, facilita a mobilidade nas articulações para facilitar o parto. No entanto, é liberado no corpo todo, e não só no quadril. É bom, mas é ruim porque deixa a mulher mais suscetível a lesões. As atividades ajudam, justamente, a evitar essas lesões.O pilates é indicado porque fortalece dos pés à cabeça e tem exercícios específicos que ajudam a diminuir essa fragilidade nas articulações e tratar dores comuns como lombalgia. Além disso, prepara o corpo para o parto e para o pós-parto, ajudando a ter uma recuperação mais rápida.A hidroginástica é uma atividade mais aeróbica. Demanda mais energia e será realizada com impacto controlado. Ajuda a evitar o sobrepeso e fortalece o corpo e a parte cardíaca. O ideal é conciliar as duas, mas se fora para escolher um só, o pilates é mais completo. A partir de quanto tempo de gravidez pode praticar exercício e até quanto tempo antes do parto? - Se a mulher já praticava atividades, pode somente dar continuidade, assim que for ao médico e estiver liberada. Mas se antes da gravidez não fazia nada, geralmente poderá praticar a partir do terceiro mês, que é quando passa a fase de risco. E podem fazer exercícios até o fim da gestação, mas no último trimestre a atividade vai mudar, trabalhando mais respiração e alongamento. O objetivo de se exercitar durante a gravidez não é melhorar o condicionamento físico, e sim a qualidade de vida. Quem não fica parada, termina os nove meses muito mais saudável. Quantos dias depois do parto a mulher é liberada para fazer exercício? - A regra geral é, normalmente, a partir de 40 dias ou dois meses após o parto, tanto para normal quanto para cesárea. No normal, após 15 dias a mulher já está mais preparada para fazer atividade física. No entanto, os médicos têm cautela. Depois de quanto tempo o bebê pode começar a participar das atividades físicas? - A partir do terceiro mês, por conta das vacinas. Antes, não terá tomado e não estará imune, podendo ser perigoso conviver com outras pessoas. Quais são os exercícios mais indicados para a mãe fazer com o bebê? - Baby pilates, dança materna e yoga. Sempre há interação: o olhar, as mãos… às vezes as mães cantam para os filhos durante a atividade. Quando começam a engatinhar, começam a interagir com outros bebês. Entre nove meses e um ano, começar a imitar as mamães e vira uma diversão. São exercícios lúdicos, extremamente benéficos, e que podem ser usado até os dois anos. Trabalham o vínculo afetivo entre mãe e filho, além de ajudarem no desenvolvimento do bebê. No final, geralmente é feita uma aula de relaxamento e massagem da mãe no bebê. Mamães atletas - Nada melhor do que atletas para provar que gravidez não é doença. Nos últimos anos, a seleção brasileira feminina de vôlei tem recebido várias notícias de bebês a caminho e, nem por isso, as mamães atletas deixaram a carreira no esporte de lado.Ponteiro-passadora, a bicampeã olímpica Jaqueline teve seu filho, Arthur, em dezembro de 2013 e voltou às quadras em maio do ano seguinte. Em setembro de 2015, foi a vez de Tandara receber a pequena Maria Clara. Três meses depois, a oposto voltou a jogar. “Eu poderia ter me cuidado mais na minha gestação? Claro… talvez agora eu estivesse um pouco melhor, mas não me arrependo. Eu me cuidei onde podia e não me privei de nada. Comi, mas ao mesmo tempo fiz atividade física, fiz pilates, fiz o acompanhamento com nutrólogo, corri até os sete meses e meio na esteira. Eu estava muito bem”, contou. A mais nova mamãe atleta da seleção é Fabíola, que já tem uma filha de 10 anos e, agora em maio, vai receber mais uma menina, Annah Vitória. A levantadora está entre as 19 jogadoras convocadas pelo técnico Zé Roberto Guimarães no início de abril, a primeira lista para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, mas pode ser cortada na relação final. “A mulher atleta está mais preparada. Continuo treinando normalmente, lógico que em quantidade menor e com todo o cuidado de profissionais. Na minha primeira gestação, eu voltei (às quadras) em 30 dias. A meta, agora, também é essa. no máximo 40 dias. Treino com bola, faço musculação na academia e pilates também, justamente para voltar o mais rápido possível e disputar uma vaga na Olimpíada.” Barriga de pano - Você já ouvir falar no sling? É um pano que forma uma espécie de saco ou rede para as mamães carregarem os bebês próximo ao seu corpo e uma das ferramentas que ajuda, na prática, a teoria da externo-gestação. O conceito, formulado pelo antropólogo inglês Anshley Montagu e popularizado pelo pediatra norte-americano Harvey Karp, defende a continuidade da gestação fora do útero – chamada por eles de ‘quarto trimestre’ – para proporcionar à criança um desenvolvimento saudável e seguro. “Os slings deixam os bebês tão perto das mães que dá a impressão que eles ainda estão dentro da barriga, é uma sensação maravilhosa. E o pais também deveriam usar para ter uma ideia de como é. O mais apropriado é o de tecido, que tem cinco metros. Tem forma certa de amarrar e de colocar os bebês, respeitando a fisiologia certa de cada fase. Os slings ajudam muito nas aulas de baby pilates e de dança por deixarem as mães com os braços livres”, explica Patrícia Bueno. Fonte: Portal da Educação Física

11/05/2016

O papel da Enfermagem na Reabilitação Física

A história da reabilitação na Enfermagem não é recente. Florence Nightingale, em 1859, deixava claro em seus escritos, as intervenções de enfermagem apropriadas para o cuidado e a reabilitação de pessoas lesionadas na guerra. Entre 1940 e 1950, registrou-se um desenvolvimento significativo na área da medicina da reabilitação, com a criação de unidades especializadas em reabilitação física e a formação de médicos fisiatras. No Brasil, o primeiro modelo assistencial para a reabilitação de pessoas com deficiência física foi introduzido na década de 1950, essencialmente nos centros reabilitadores. Entretanto, a atuação do enfermeiro na reabilitação física só foi impulsionada nos últimos 30 anos, a partir da reabilitação de crianças, adultos e idosos com deficiências e portadores de doenças crônico-degenerativas. Hoje em dia, a reabilitação físico-motora é identificada, cada vez mais, como um importante componente no processo saúde-doença e no cuidado social de pessoas com deficiência. Essa ênfase ocorre devido ao aumento significativo no número de pessoas com doenças crônico-degenerativas e àquelas sobreviventes de lesões neurológicas, como acidente vascular cerebral (AVC), lesão medular (LM), e trauma crânio-encefálico (TCE). Esse processo de reabilitação ocorre principalmente em unidades especializadas em reabilitação, as quais possuem uma equipe interdisciplinar atuando no atendimento global ao paciente. Os pacientes em processo de reabilitação, frequentemente, apresentam problemas físicos, cognitivos e comportamentais, necessitando assim, de um processo de reabilitação cada vez mais complexo e diversificado. A Enfermagem cuida de pacientes em reabilitação, tanto na fase aguda da doença ou patologia, como na fase crônica. Suas ações são direcionadas para o favorecimento da recuperação e adaptação às limitações impostas pela deficiência e para o atendimento às necessidades de cada paciente e família, dentre as quais se destacam as funcionais, motoras, psicossociais e espirituais. A todo momento, busca-se a independência do paciente em relação aos limites físicos, cognitivos e comportamentais impostos pela incapacidade(5). O enfermeiro colabora com os demais profissionais da equipe multidisciplinar de reabilitação, com outros setores de saúde e com a comunidade, construindo e compartilhando o conhecimento sobre a condição do paciente, a fim de que o processo de reabilitação alcance níveis de excelência. Os enfermeiros são reconhecidos como membros da equipe de reabilitação, mas considera-se que o seu papel continua indefinido e sua contribuição ainda limitada(6). Por isso, questiona-se o papel do enfermeiro no processo de reabilitação e a maneira como os próprios enfermeiros e os demais membros da equipe interdisciplinar veem a contribuição dos cuidados de enfermagem nesse processo. Fonte: Revista Brasileira de Enfermagem (REBEN) Clique aqui e acesse a publicação original

09/05/2016

Acadêmicos do curso de Pedagogia comemoraram o Dia das Mães

No último dia 06 de maio, acadêmicos do 7º período do curso de Pedagogia da Faculdade do Pantanal (FAPAN), acompanhados pela Prof.ª Marilza Ferreira, participaram de uma celebração envolvendo assuntos pedagógicos e o dia das mães. “Durante a Semana houve a contextualização de experiências vivenciadas pelos alunos que estão desenvolvendo o estágio supervisionado e dentre eles, os relatos apresentados, discutiu-se o quanto o Ser Humano necessita de amor para um desenvolvimento saudável e este amor pode e deve ser concretizado pelos docentes, principalmente atuando no Jardim de Infância. Lembrando que o jardim é um sólido fértil onde produz lindas flores. Cada criança é um solo fértil para produzir húmus que dá origem a palavra Humano. Ser Educadora é ser Mãe Social! Uma educadora espelha o reflexo da mãe, acreditando que a verdadeira homenagem é espontânea. Na disciplina de Fundamentos do Ensino da Arte, trabalhamos uma atividade prática com os acadêmicos, fechando com uma palestra sobre Humanização. A palavra mãe não é um substantivo. É um verbo. Mãe é cuidar, brigar, chorar, brincar, sorrir, ajudar, mudar, se preocupar, se irritar… Mãe é saber amar! Ser mãe é assumir perante Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra. Diante destas palavras acreditamos que Ser Mãe é um Missão divina de grande esplendor, é contribuir para o projeto da Sociedade contribuindo na Formação do Ser Humano”, finalizou Ferreira.