Área Restrita
Destaque
enade

Notícias

Alunos criam software que formata textos conforme normas da ABNT
28/08/2015

Alunos criam software que formata textos conforme normas da ABNT

Três estudantes da pós-graduação em Computação da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) criaram uma software que organiza textos no formato exigido pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). O programa está disponível temporariamente de forma gratuita na internet. Em entrevista para assessoria de imprensa da Ufal (Universidade Federal de Alagoas), o estudante Yguaratã Cavalcanti explicou que o FastFormat foi pensado para facilitar a vida de estudantes e professores que produzem artigos de conferência e periódicos, trabalhos de conclusão de curso, monografias, dissertações e teses. Além de Cavalcanti, Bruno Melo e Paulo Silveira passaram os últimos quatro anos desenvolvendo o software. O programa possui um blog com tutoriais para facilitar a interação dos usuários. Lá é possível aprender a como fazer citações, escrever o resumo, entre outros. "Tivemos o cuidado de desenvolvê-lo de maneira que o usuário não se sinta preso a nossa solução. O documento produzido pelo FastFormat pode ser exportado para vários outros softwares, como Word, Open Office e LaTeX. Isso é um compromisso que assumimos desde o início", disse Cavalcanti. Ainda em desenvolvimento, o programa deve passar a ser pago de acordo com o nível de utilização do usuário. O estudante ressalta que melhorias nas funcionalidades de revisão de textos e a possibilidade de criação de templates pelos usuários estão previstas. Fonte: UOL Educação

Instituições de ensino superior podem se inscrever em semana de ações sociais
27/08/2015

Instituições de ensino superior podem se inscrever em semana de ações sociais

Estão abertas as inscrições para a 11ª Campanha Responsabilidade Social das instituições de ensino superior privadas. A campanha, que ocorre entre os dias 14 e 19 de setembro, tem o objetivo de promover ações voluntárias na comunidade. Podem participar tanto instituições privadas quanto públicas, inclusive as vinculadas ao Sistema S (Sesc, Sesi, Senai e Senac). As inscrições serão feitas pela internet até a data da campanha. Durante a semana da campanha, estudantes e professores prestam atendimentos gratuitos, como consultoria jurídica, orientação profissional e educacional, assistência à saúde, promoção da inclusão digital e atividades culturais, recreativas e esportivas para todas as idades. "O mais importante da campanha é proporcionar à comunidade em que as instituições estão inseridas alguns serviços que normalmente são pagos e até mesmo de difícil acesso. É um momento de se relacionar mais com a comunidade, que está em volta da escola", disse o diretor executivo da Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior, Sólon Caldas. Segundo a Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior, que promove a campanha, em dez edições foram feitos mais de 10,3 milhões de atendimentos à população, distribuídos em 57.318 atividades. Estiveram envolvidos cerca de 184 mil professores, quase 2 milhões de alunos e outros 135 mil técnicos. Neste ano, a expectativa é bater a média anual de 1 milhão de atendimentos. A Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior foi criada em 2005. A iniciativa foi concretizada depois da Lei 10.861/2004, que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Pela legislação, a contribuição à inclusão social, ao desenvolvimento econômico, à defesa do meio ambiente, da memória e patrimônio cultural, da produção artística passou a fazer parte da avaliação das instituições de ensino superior. Quando mal avaliadas, as instituições de ensino podem sofrer sanções. As instituições que participam da campanha são certificadas com o Selo Instituição Socialmente Responsável, reconhecendo a importância do vínculo entre o universo acadêmico e a comunidade. Fonte: Agência Brasil

[Artigo] Administrador ou Gestor?
27/08/2015

[Artigo] Administrador ou Gestor?

Por Dirceu Siqueira, Coordenador do Curso de Administração da FAPAN. Há gestores que executam muito bem o trabalho de administrar, mas apresentam dificuldades em motivar equipes e reter talentos. Por outro lado, existem líderes que mesmo dando broncas conseguem motivar seus liderados, porém, nem sempre são bons administradores. A gestão não pode ser vista como uma mera ação de treinamento da liderança. A capacidade de identificar líderes, cuidar deles, recompensá-los e separá-los do “fazer administrativo” diário de uma empresa estão entre as principais razões de uma organização criar um diferencial de sucesso. O administrador trabalha com processos fechados e gestores lideram comportamentos e ações. Uma organização precisa das duas personas, mesmo sendo difícil observar um profissional que tenha o perfil com características de gestor e administrador. O problema talvez esteja em confundir a competência entre ambos. VAMOS ÀS DIFERENÇAS - Poderíamos afirmar então que o administrador competente alimenta os processos e faz com que caminhem em uma direção preestabelecida, ou seja, procuram atingir os objetivos e os resultados tidos pelas pessoas que a eles incumbiram a tarefa de administrar. Já os gestores compreendem os cenários em que estão inseridos, explicando melhor: o gestor enxerga a empresa com os olhos da mente e respeita a visão do futuro como uma ciência, portanto ,o gestor consegue projetar ações e resultados de maneira a favorecer o empreendimento. Em resumo, um planeja estrategicamente, em oposição ao outro, que planeja taticamente. É interessante colocar ambos para impulsionar uma organização, porém, é vital saber a diferença entre os dois. Finalizando, muitos confundem administrador e gestor, mas vejam: Todo administrador é um gestor, mas nem todo gestor é um administrador. Isto decorre do fato de que a administração é uma profissão regulamentada pela Lei 4769/65, o que lhe confere direitos e deveres legais.

Curso de Farmácia da FAPAN visitou as instalações do Horto Florestal e POLITEC
27/08/2015

Curso de Farmácia da FAPAN visitou as instalações do Horto Florestal e POLITEC

No último dia 25 de agosto, acadêmicos do 5º e 6º períodos do curso de Farmácia da Faculdade do Pantanal (FAPAN) realizaram visita técnica na instalações do Horto Florestal e POLITEC (Polícia Técnico Científica) de Cuiabá (MT). Estiveram supervisionando a atividade a Prof.ª Manoela Leão e o Coordenador do curso, Elias Quintão. De acordo com a coordenação da ação, as visitas foram realizadas nos períodos matutino e vespertino. Os profissionais do Horto Florestal forneceram diversas explicações sobre o funcionamento da instalação, relacionando com a profissão farmacêutica. Na POLITEC, os acadêmicos receberam informações sobre cada setor laboratorial. “A realização de tais eventos, como estas viagens técnicas, é de suma importância para expandir o conhecimento dos acadêmicos, onde os mesmos podem ver e conhecer algumas das várias áreas de atuação do profissional farmacêutico.”, explicou Leão. O Coordenador Elias fez considerações finais sobre o andamento do passeio. “A Coordenação de Farmácia da FAPAN agradece a Prof.ª Manoela Leão por ter conseguido a realização da visita no Horto Florestal, e também a acadêmica Juliana Ribeiro, do 6º Período de Farmácia, por todo o empenho e dedicação nos contatos feitos para conseguir agendar a visita nas instalações da POLITEC. Reconhecemos o esforço de todos que agiram para aproveitar a oportunidade, além de absorver o máximo de conhecimento possível.”, finalizou Quintão.

Mundo precisará de 8,4 milhões de professores até 2030, diz Unesco
26/08/2015

Mundo precisará de 8,4 milhões de professores até 2030, diz Unesco

Segundo a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), serão necessários 8,4 milhões de professores até 2030 para garantir as necessidades educacionais das crianças do ensino primário e secundário. Os dados, que fazem parte do relatório "A tea­cher for every child: projecting global teacher needs from 2015 to 2030" (Um professor para toda criança: projetando necessidades globais por professores de 2015 a 2030), mostram que a África subsaariana é a região do mundo que terá a maior carência de professores: aproximadamente 4,6 milhões. Segundo a organização, a região da América Latina e Caribe tinha cerca de 5,2 milhões de professores primários e secundários no ano de 2011. Daqui a 15 anos, serão necessários 160 mil novos professores para atender às demandas educacionais. Devido ao aumento do número de alunos, estima-se que em países como a Nigéria, Eriteia, Costa do Marfim ou Malaui a demanda de professores seja maior no ano de 2030. A Unesco aponta ainda uma maior necessidade de docentes com conhecimentos específicos sobre cada matéria. Fonte: UOL Educação

25/08/2015

MEC prorroga até hoje prazo para concluir inscrição no Fies

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou o prazo para que os estudantes pré-selecionados para a segunda edição de 2015 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) concluam a inscrição na internet, no SisFies. A conclusão da inscrição poderá ser feita até hoje (25). O prazo inicial tinha se encerrado no domingo (23). Ao acessar o site, o estudante deve clicar na opção Conclua sua inscrição. Após a conclusão no SisFies, o estudante precisa validar as informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento da instituição de ensino em até dez dias, contados a partir do dia seguinte ao da conclusão da inscrição. Por fim, deve comparecer a um agente financeiro do Fies em até dez dias, contados a partir do terceiro dia útil seguinte à data da validação das informações pela Comissão de Supervisão e Acompanhamento. O Fies financia cursos superiores em instituições privadas de ensino superior. Os estudantes têm até três anos depois de formados para quitar o empréstimo. Ao todo, serão ofertadas 61,5 mil vagas. Ao longo do curso, os alunos pagam parte da mensalidade de acordo com a faixa de renda familiar. Todos os beneficiados pelo Fies têm 5% de desconto nas mensalidades dos cursos. Fonte: Agência Brasil

25/08/2015

FAPAN apresentou o novo Coordenador do Curso de Sistemas de Informação

Durante essa semana, a Faculdade do Pantanal (FAPAN), através dos trabalhos da Coordenação de Relacionamento com Discente (CRD), sob a responsabilidade do Coordenador Jorge Campos, apresentou o novo coordenador do curso de Sistemas de Informação da instituição. O cargo agora é preenchido por Lucas Santiago. Lucas foi apresentado para todas as turmas e salas da FAPAN, e teve seu início na instituição como bibliotecário, passando pelos cargos de suporte do CPD e professor, chegando recentemente ao posto de coordenador. “O novo coordenador foi devidamente apresentando e, agora, encontra-se à inteira disposição para atender as demandas do curso de Sistemas de Informação. Em nome da FAPAN e do CRD, damos as boas-vindas para o novo exercício.”, finalizou Campos. O CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - O objetivo deste curso é propor a formação de um cidadão que atue profissionalmente na pesquisa, desenvolvimento e gestão de sistemas de informação. Para alcançar este propósito, o Bacharelado em Sistemas de Informação da FAPAN oferece ao estudante um referencial teórico e uma instrumentação que permitam a aplicação do conhecimento mediante a articulação teórico-prática. Assim, nosso projeto de curso está estruturado em harmonia com a SBC (Sociedade Brasileira de Computação). Em síntese, o ensino de Sistemas de Informação está comprometido com o desenvolvimento de competências que possibilitem ao estudante, e futuro profissional, abordar de forma sistêmica os problemas organizacionais e propor soluções tecnológicas alinhadas às necessidades das organizações. O profissional em Análise e Desenvolvimento de Sistemas estará habilitado à utilização eficiente das tecnologias, visando à resolução de problemas que impliquem construção ou uso de sistemas de informação.

24/08/2015

Com sistema eletrônico, MEC economizará R$ 2,4 milhões/ano em papel e impressora

A partir de novembro, o Ministério da Educação passará a utilizar o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) para tramitar eletronicamente os seus processos. A previsão inicial é economizar R$ 2,4 milhões anuais com o uso da ferramenta digital. O SEI torna o procedimento mais ágil e reduz os gastos com aquisição de resmas de papel e aluguel de impressoras. A adesão da pasta ao Processo Eletrônico Nacional (PEN) aconteceu nesta segunda (17), quando o MEC assinou um acordo com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP). No ano passado, em projeto-piloto no Ministério das Comunicações (Minicom), o sistema trouxe uma economia de mais de R$ 500 mil reais nos gastos com impressão. A duração média da tramitação de um processo no órgão passou de 199 dias para 25. Atualmente, 13 órgãos já usam o sistema e 103 estão em implantação. Fonte: IG Educação